Após virar meme, brasiliense gabarita prova de matemática do Enem na sexta tentativa

0

Frederico Torres é professor da disciplina e faz teste desde 2014, mas até ano passado sempre errava uma questão. Alunos o chamavam de ’44 de 45′.

Com a divulgação das notas individuais Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019, na sexta-feira (17), o brasiliense Frederico Torres, de 33 anos, viu a realização de um desejo antigo. Após seis tentativas, ele conseguiu, pela primeira vez, gabaritar a prova de matemática do exame.

Frederico é mestre em matemática e professor da disciplina. Ele conta que, desde 2014, faz o Enem para ajudar na orientação aos alunos. No entanto, até a edição de 2019, sempre errava uma das 45 questões do teste. Entre alunos, o professor virou meme como “o 44 de 45”.

Com a conquista, Frederico tirou a maior nota do Enem em matemática nesta edição: 985,5. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), no entanto, não informou se ele foi o único a conseguir o resultado no país.

Frederico dá aulas em um colégio particular e em dois cursinhos preparatórios da unidade. Segundo o professor, a participação no exame é importante para entrar no estado mental dos alunos.

“Desde 2014 eu faço a prova, com o objetivo de me colocar no lugar do estudante e entender o modelo do Enem. Acho isso importante como professor, até porque também tenho um trabalho de orientação de estudo”, afirma Frederico.

Em 2018, no entanto, a prova acabou sugerindo um novo caminho para o professor. Com a nota do Enem daquele ano, Frederico conseguiu uma vaga para o curso de medicina da Universidade de Brasília.

“Fazer medicina nunca foi meu objetivo, até porque sou muito feliz no meu trabalho e tenho zero motivos para querer trocar de profissão. Mas decidi não fechar essa porta. Quis fazer o curso para não me arrepender depois”, afirma o professor.

Dicas:

Com a experiência que adquiriu durante as provas e com o trabalho como professor, Frederico afirma que, para ter sucesso no Enem, o estudante precisa entender suas limitações e ter tranquilidade e serenidade para ir vencendo cada etapa.

“Às vezes, um aluno me pergunta se é melhor fazer um cursinho de seis meses, para tentar o vestibular do meio do ano, ou de um ano inteiro para tentar o Enem. Eu acredito que para alunos que tem dificuldades em determinadas matérias, um curso anual pode trazer melhores resultados. É importante ter paciência.”

Para Frederico, o Enem requer esforço, mas os resultados só devem vir de médio a longo prazo. “É importante não se desesperar e ter equilíbrio emocional. Sempre recomendo que meus alunos não parem todas as outras atividades e só estudem. Para manter a saúde mental adequada, é preciso continuar a praticar o esporte que gosta, ou a aula de piano”, afirma.

“Manter esse equilíbrio mental acaba se tornando um diferencial para o estudante.”

 

Com Informações G1

Não existem avaliações

Deixe sua avaliação

DEIXE SEU COMENTÁRIO

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.