Desembargadora que foi a relatora da suspensão da convocação dos concursados de Camocim foi afastada por venda de liminares

0

De acordo com o Ministério Público Federal (MPF), por meio de mensagens de WhatsApp, eram comercializadas decisões liminares concedidas por Sergia Mendonça, durante seu plantão no Tribunal de Justiça.

A desembargadora Sérgia Maria Mendonça Miranda que foi a relatora da suspensão da liminar que determinava a nomeação de todos os candidatos aprovados em concurso do Município de Camocim de 2012, em ação movida pela prefeita Monica Aguiar, foi afastada das funções por venda de liminares.
Veja aqui: https://www.tjce.jus.br/noticias/justica-suspende-liminar-que-determinava-nomeacao-de-candidatos-em-camocim/
“A 6ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) suspendeu liminar que determinava a nomeação de todos os candidatos aprovados em concurso do Município de Camocim (a 379 km de Fortaleza). A decisão, proferida nessa quarta-feira (29/01), teve como relatora a desembargadora Sérgia Maria Mendonça Miranda.”
A Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ) recebeu denúncia nesta quarta-feira, 5, contra a desembargadora Sérgia Maria Mendonça Miranda e outros acusados de participação no esquema de venda de decisões judiciais no Estado entre 2012 e 2013.
Com a decisão, a desembargadora se torna ré no STJ. Anteriormente, ela respondia apenas administrativamente ou na condição de investigada. De acordo com o Ministério Público Federal (MPF), por meio de mensagens de WhatsApp, eram comercializadas decisões liminares concedidas por Sergia Mendonça, durante seu plantão no Tribunal de Justiça, favorecendo clientes de advogados que integravam o grupo de fraudes.

 

Portal de Camocim

Não existem avaliações

Deixe sua avaliação

DEIXE SEU COMENTÁRIO

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.