Guilherme Boulos diz, no Rio, que dará indulto a Lula se for eleito

0

O candidato do PSOL à Presidência da República, Guilherme Boulos, disse nesta terça-feira, 18, que dará indulto ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), preso pela Lava Jato, caso seja eleito. “Defender o Lula diante de uma condenação injusta é defender a democracia”, afirmou Boulos, em sabatina na Pontifícia Universidade Católica do Rio, diante de estudantes.

“Foi uma condenação sem provas, com base em delações. Quando o Judiciário escolhe quem pode participar de eleições, estamos longe de uma democracia”, afirmou o candidato. “Mas a seletividade judicial no Brasil não começou nem terminará com Lula. Daria indulto também ao Rafael Braga (jovem preso durante manifestações de 2013 por portar um frasco de produto de limpeza)”. 

O candidato do PSOL lembrou as diferenças que seu partido tem com o PT (a legenda nasceu de uma dissidência, há 15 anos), e criticou práticas petistas, como alianças com o MDB. “É lamentável ver o (candidato Fernando) Haddad tirando foto com Renan Calheiros e Eunício Oliveira”, disse.

Boulos também mencionou Jair Bolsonaro (PSL), líder das pesquisas de intenção de voto. “Ele surfa no medo, na desilusão. Temos que derrotar a barbárie, a extrema-direita, o fascismo. A cada dia essa turma ganha asas. O clima que se criou no Brasil é de veneno, ódio e violência”. 

Ao defender a descriminalização do aborto, Boulos esclareceu que sua campanha não se pauta pelo “pragmatismo eleitoral” e por orientações de marqueteiros. “A nossa conta é outra, é no sentido de elevar a consciência política no política no País. O papel de uma campanha presidencial é também trazer os grandes temas à discussão, como o respeito à diversidade sexual, a desmilitarização da polícia, a descriminalização das drogas e o combate ao racismo”, afirmou.

Com Informações Notícias Uol

Não existem avaliações

Deixe sua avaliação

DEIXE SEU COMENTÁRIO

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.