2 Clássicos nas semifinais da Copa Brasil de Vôlei Feminino que acontece nesta quinta-feira

0

Houve uma época em que alguns torcedores e imprensa questionaram o porquê de a CBV criar um torneio que não dá acesso a nada como a Copa Brasil. Os argumentos eram que público e clubes não se interessariam. Mas, levando-se em consideração os jogos desta quinta-feira, 18, pelas semifinais, o segundo torneio mais importante entre clubes do país é uma realidade consolidada.

Camponesa-Minas e Dentil-Praia Clube, às 19h, e Sesc-RJ e Vôlei Nestlé-SP, às 21h30, decidem, no ginásio Jones Minosso, em Lajes (SC), quem vai para a decisão, que será disputada nesta sexta-feira, 19, às 21h30 no mesmo lugar. Todas as partidas serão transmitidas pelo SporTV.

Rivais. A primeira semifinal cruza Minas e Praia, o duelo regional de maior apelo no país. Ambos buscam o primeiro título na Copa, tendo chegado cada um ao vice-campeonato uma vez. Invicto da Superliga, o Praia bateu o Minas em Belo Horizonte no turno, mas, para a ponteira Fernanda Garay, isso não indica facilidade para as uberlandenses.

“O Minas é forte, muito bem montado e entrosado. É um clássico regional, em que temos que estar com os fundamentos bem acertados, além de muita concentração e paciência”, disse.

Já no Minas, a ponteira de definição é Rosamaria, que viu seu time vencer os dois clássicos no Campeonato Mineiro, que valeram o título à equipe da capital. “Sabemos da qualidade do Praia, e acredito que o saque pode ser uma arma importante para diminuir a qualidade do ataque delas, que é um ponto forte”, analisou.

Na segunda semifinal, Sesc-RJ e Nestlé se enfrentam na partida de maior rivalidade do vôlei mundial. As cariocas são tricampeãs da competição, e as paulistas tentam igualar o número de conquistas das rivais – são dois títulos do time de Osasco no torneio.

FRASES
“Será um jogo disputado e difícil, com muitos componentes. Temos que estar com os fundamentos bem acertados”.

Fernanda Garay – 186 pontos na Superliga

“Por ser um clássico estadual, a disputa fica ainda mais acirrada. É sempre gostoso jogar um clássico, ainda mais em um momento decisivo”

Rosamaria – 200 pontos na Superliga

Fonte: O Tempo

Não existem avaliações

Deixe sua avaliação

DEIXE SEU COMENTÁRIO

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.