Após estudar 15 horas por dia, jovem realiza sonho de passar em medicina

0

Com apenas 17 anos, Emmily Barbosa realizou o sonho de infância ao ser aprovada em medicina através do Sistema de Seleção Unificada (SiSU) de 2016, na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), no Centro Acadêmico do Agreste (CAA), em Caruaru. Moradora de Vitória de Santo Antão, com a média 846,05, a estudante conquistou o 4º lugar geral dos selecionados para a instituição – terceira universidade mais concorrida via SiSU no país. “Estudava 15 horas por dia para conseguir a vaga”, revela.

Ao G1, Emmily contou que tinha uma pesada rotina de estudos. Ela frequentava a escola de manhã, fazia cursinho à tarde e à noite estudava em casa. “Precisava conciliar os compromissos da escola e as matérias para o vestibular. Era cansativo porque eu dormia tarde e precisava acordar cedo. Por muitas vezes eu deixei de sair com meus amigos, mas, no final, tudo valeu a pena”, diz a estudante.

A pernambucana contou que começou a se preparar para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2013, quando ingressou no Ensino Médio. Ela cursou algumas matérias isoladas em um cursinho para melhorar o desempenho e se preparar para a rotina de uma estudante do 3º ano. “Fiz o Enem em 2014 para ver como era. Em 2015, quando estava no último ano do Ensino Médio, fiz outra vez. Foi quando consegui a aprovação em medicina. Nunca cheguei a fazer outro vestibular”, lembra.

Medicina foi o sonho de infância de Emmily. Desde quando cursava o 5º ano do Ensino Fundamental (antiga 4ª série) ela queria ser médica. Com o passar do tempo a estudante foi conhecendo e se apaixonando mais pela profissão. “Eu sabia que era difícil passar, mas todos sempre me encorajaram: professores, amigos e família. Por esse apoio, eu tinha esperanças e agora eu vou cursar medicina”, ressalta Emmily.

Alegria dos pais
A professora Walquíria Patrício, mãe da estudante, revela que recebeu a notícia com muita alegria. “Sempre ouvia dos professores que ela tinha chance. Desde pequena ela me dizia que queria ser médica. Emmily se dedicou muito aos estudos para conseguir a aprovação”, diz orgulhosa.

A mãe de Emmily conta que a filha estudou como bolsista em uma escola particular de Vitória de Santo Antão. “Só paguei a 5ª série [atual 6º ano do Ensino Fundamental]e ainda assim com desconto. Tudo por mérito dela, que fez uma prova antes. Depois ela começou a se destacar e sempre ficava entre os dez melhores alunos da escola. Então, tornou-se bolsista. A partir desse momento comecei a investir em matérias isoladas”, explica.

O aposentado Pedro Aleixo, pai de Emmily, também recebeu com bastante alegria a aprovação da filha. “Ele ficou bobo. Acho que ainda não caiu a ficha dele”, revela a mãe.

Número de inscritos no SiSU
De acordo com o Ministério da Educação (MEC), a UFPE foi a terceira universidade com maior número de inscritos no SiSU, com 157.428. Ficaram à frente da instituição a Universidade Federal de Minas Gerais e a Universidade Federal do Ceará, com 195.634 e 160.474, respectivamente.

Fonte Portal G1

Não existem avaliações

Deixe sua avaliação

DEIXE SEU COMENTÁRIO

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.