Camilo Santana demonstra sua insatisfação a Sergio Aguiar sobre demora da PEC que extingue TCM

0

O governador Camilo Santana (PT) demonstrou na última quarta-feira, 5, sua insatisfação ao deputado Sergio Aguiar (PDT), afirmando que chegou ao limite sobre o adiamento da votação do parecer da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que extingue o Tribunal de Contas dos Municípios (TCM).

Os deputados aliados do governo marcaram uma reunião na sexta-feira, 7, para que o parecer do deputado Osmar Baquit (PSD), favorável à tramitação da PEC, fosse aprovado e, até o fim do período legislativo desse semestre, o plenário vote em primeiro turno a proposta de extinção do TCM.

A oposição já tem ocasionado alguns adiamentos nesse processo de votação. Inicialmente recorreu a Justiça por meio de liminar, barrada logo após. Em seguida utilizou recursos do plenário, que se encontram ainda indefinidos.

Presidência da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ)

A sessão extraordinária da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) de quarta-feira foi o que motivou Camilo Santana a ter uma conversa com Sergio Aguiar. Antes disso, o deputado foi questionado por colegas governistas que registraram o descontentamento do governador com a condução dos trabalhos por parte de Sergio na CCJ.

Sergio Aguiar foi o centro de questões políticas que levaram o grupo governista a acabar com o TCM, pois ele foi o candidato de oposição à presidência da Assembleia, em dezembro passado, tendo como principal cabo eleitoral, fora da AL, o deputado Domingos Filho (PROS), atual presidente do Tribunal de Contas.

Segundo alguns colegas de partido, Sergio foi indicado para presidir a CCJ, com a missão de não atrapalhar a tramitação do processo de extinção do TCM, embora o seu pai, Francisco Aguiar (Chico Aguiar), fosse um dos integrantes do Tribunal e Domingos Fillho, o principal adversário da extinção.

Não existem avaliações

Deixe sua avaliação

DEIXE SEU COMENTÁRIO

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.