Em meio à pandemia, dengue tem aumento de 21,9% em 2020 no Ceará

0

Até o início de setembro deste ano, foram confirmados 17.108 pacientes no Ceará com a doença transmitida pelo Aedes aegypt: aumento de 21,9% em relação ao igual período do ano passado, quando foram 14.033 casos. Especialistas alertam que as medidas de prevenção à dengue devem ser mantidas.

Os dados, divulgados em boletim da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa) no dia 10 de setembro, são referentes à 36ª semana epidemiológica de 2020. Nove mortes pela doença foram registradas neste ano.

Roberta de Paula Oliveira, coordenadora de Vigilância Ambiental e em Saúde dos Trabalhadores pela Sesa, explica que a variação dos números está dentro do esperado, mas o crescimento também está relacionado com o clima e com a pandemia. “Quando a gente coloca a curva nas médias móveis, a gente ficou numa situação não epidêmica. Houve um pequeno aumento por conta que teve muitas chuvas e a questão da Covid, que atrapalhou um pouco o trabalho dos agentes”, pondera.

O Cariri, formado por municípios como Juazeiro, Crato e Barbalha, teve o maior aumento percentual (109,3%) de paciente entre os períodos, com 3.426 casos no ano passado e 7.172 registros em 2020. O Crato, onde 1.300 pessoas tiveram a doença, foi o município mais afetado da região.

Na Região de Fortaleza, o aumento foi de 65,8%, com registro de 7.149 casos neste ano e 4.311 pacientes em 2019. A Capital liderou o número entre os municípios vizinhos, com 6.578 doentes.

Na Região Norte, formada por municípios como Sobral, a doença atingiu 258 pessoas no ano passado e 504 pacientes neste ano: um aumento de 95,3%. A cidade de Ipaporanga abrigou mais da metade dos casos da região (291).

No Sertão Central, o número teve queda de 6,4%, com o registro de 892 casos no ano passado e 835 confirmações neste ano. O maior registro foi em Quixeramobim, onde 370 pessoas tiveram a doença.

Já na Região do Litoral Leste, a queda no período analisado foi de 71,8% com redução de 5.146 caso em 2019 para 1.448 pacientes em 2020. Neste ano, o município mais afetado da localidade foi Limoeiro do Norte (718).

 


Diário do Nordeste

Não existem avaliações

Deixe sua avaliação

DEIXE SEU COMENTÁRIO

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.