Greve de motoristas de ônibus intermunicipais do Ceará paralisa parte da frota

0

A greve dos motoristas de ônibus intermunicipais e interestaduais do Ceará começou na terça-feira, 10, durante uma madrugada de manifestações no Terminal Rodoviário de Juazeiro do Norte. No começo da manhã, a greve iniciou na Rodoviária Engenheiro João Thomé, em Fortaleza.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Transporte Rodoviário de Passageiros Intermunicipal e Interestadual (Sinteti), Carlos Jefferson, afirmou que a paralisação atingiu menos de 50% da frota em todo o estado.

O que para o sindicato dos motoristas foi um movimento legítimo e legal, seguindo todas as determinações da legislação, para o Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Intermunicipal e Interestadual do Ceará (Sinterônibus) a atitude paredista foi ilegal.

Em entrevista ao um jornal de nível estadual, o presidente do Sinterônibus, Mário Albuquerque, afirmou “Se você quer cruzar os braços e manifestar, sem problema. Mas não pode é impedir o passageiro que quer trabalhar de chegar ao seu destino. É um crime“.

A greve foi decidida em assembleia dos motoristas realizada na última quarta-feira, 4. A redução da jornada de trabalho proposta pelo Sindicato das Empresas é um dos pontos de forte discordância. De acordo com o sindicato dos trabalhadores a proposta reduziria em mais de 50% os salários da categoria.

Em Juazeiro do Norte, distante 500 km da capital Fortaleza, a greve começou nesta terça-feira com o bloqueio da garagem da empresa Viametro, que opera o transporte intermunicipal entre Juazeiro, Crato, Barbalha e Missão Velha.

Apesar da pressão sindical, com piquetes e manifestações, nenhuma linha foi cancelada em Juazeiro.

Com informações de Alexandre Pelegi

Não existem avaliações

Deixe sua avaliação

DEIXE SEU COMENTÁRIO

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.