Mais um policial militar é executado no Ceará

0
“Tá vendo esse cara aí? Sargento Cunha, da Polícia Militar do Ceará. Estudante de Direito, casado, pai de duas meninas lindas, que hoje não vão receber seu pai de volta do trabalho.
Pois é, isso mesmo. Ele foi executado numa empresa onde fazia uma atividade extra, para puder viver dignamente, pois com o salário da polícia não dá. 
Eu estou dando essa notícia aqui, pra ver se amanhã, eu vejo uma barulheira daquelas que se vê sabe, quando morre um estudante de Direito, de Medicina, desses que aparece na imprensa, com foto e toda uma comoção Pública. 
Mas provavelmente não vai acontecer. Sabe por quê? Porque ele é PM. Uma categoria de gente tão desprezada que ninguém se incomoda se eles são os que mais morrem nessa guerra urbana do crime organizado, em um país onde bandido tem mais direito que qualquer trabalhador. 
Desculpem a revolta. Mas é só o que fica. Hoje tive que ir ao Fórum pra prestar esclarecimentos, justamente porque defendo essas pessoas que nos defendem a todos, mas que ninguém lembra deles. 
Taí uma causa boa Ministério Público. Milhares de pessoas estão sendo assassinadas no Ceará a cada ano. Batemos o recorde já esse ano, bora investigar essas facões promotores? 
Bora lá Deputados, cadê a CPI do Narcotráfico? 
Vou esperar as reações. 
Vai em paz irmão”

Desabafo de um Policial Militar do Ceará após a execução de um companheiro de farda.

O segundo sargento Marcos Aurélio de Oliveira Cunha, que era lotado na Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops), na Capital, foi baleado e morto por criminosos no bairro Pedreiras, no Município de Itaitinga, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), por volta de 21h na quinta-feira, 7. Em 2017, 20 PMs foram mortos no Ceará.

Os criminosos usavam armas longas e, inicialmente, renderam um vigilante e o obrigaram a chamar o PM. Quando Cunha apareceu foi baleado. Em seguida, os criminosos roubaram todo o dinheiro que havia na administração da empresa. No local do crime foram encontrados dois carregadores de pistola.

O sargento chegou a ser levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Itaitinga, mas não resistiu e morreu minutos depois no setor de Emergência. Já os criminosos teriam seguido em fuga em direção ao vizinho Município do Eusébio.

Fonte: Sobral 24h
Não existem avaliações

Deixe sua avaliação

DEIXE SEU COMENTÁRIO