Policiais são presos e investigados por execução na Capital

0
A Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública e Sistema Penitenciário (CGD) investiga a participação de policiais em homicídios ocorridos em Fortaleza. Quatro servidores, sendo dois policiais militares e dois policiais civis, foram presos, na última semana, sob a suspeita de executar um jovem de 21 anos, no bairro Jangurussu.
Os policiais civis detidos foram identificados como Fernando Jefferson Sales Pinheiro e Herlon Martins Marques. Já os militares são Halley Handroskowy Magalhães Martins e Francisco Amaury da Silva Araújo. 
O homicídio pelo qual eles foram presos aconteceu no último dia 9 deste mês, e vitimou Alisson Xavier Lima que havia sido solto há menos de um ano, depois de ser condenado a quase cinco anos pelo crime de tráfico de drogas e recorrer para cumprir a sentença em liberdade.
Xavier foi preso em janeiro do ano passado e ficou em cárcere até dezembro de 2018. Conforme os autos, quando capturado por policiais militares no Conjunto Palmeiras, disse à Polícia que era simpatizante da facção criminosa Guardiões do Estado (GDE) e estaria jurado de morte por ter presenciado um homicídio de autoria de um membro do Comando Vermelho (CV).A reportagem apurou que foi decretada prisão temporária de 30 dias contra os policiais. A Delegacia de Assuntos Internos (DAI) da CGD teria pedido ao Ministério Público do Ceará para representar pela prisão temporária no último dia 19.
Ainda na mesma data, o MPCE entendeu que a medida cautelar era cabível e opinou pelo deferimento. Segundo a CGD, a Delegacia de Assuntos Internos (DAI) cumpriu a determinação, no último dia 21 de novembro.
Ontem, o promotor Francisco Wilson Gonçalves, da 3ª Vara do Júri e responsável por representar contra o grupo, afirmou que o inquérito havia sido disponibilizado para vistas do Ministério Público Estadual. Após análise do documento, o órgão acusatório deve pedir mais diligências ou já apresentar a denúncia. Controladoria e Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) informaram não poder repassar informações sobre o caso.
Homicídio
Alisson Xavier foi assassinado a tiros na Rua do Coqueiro, bairro Jangurussu. A investigação aponta que os quatro policiais estavam em um carro alugado, utilizado para cometer o crime. O promotor afirmou ainda não ter conhecimento sobre o que teria motivado o homicídio. A investigação trata ainda da possibilidade de os servidores estarem ligados a alguma facção criminosa atuante no Ceará. Entre os quatro policiais presos, dois já tinham antecedentes criminais. 
Fernando Jefferson Sales Pinheiro responde por violência doméstica e Francisco Amaury da Silva pelo crime de extorsão, este investigado desde fevereiro do ano passado. Sobre as prisões dos suspeitos, a reportagem entrou em contato com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) e Polícia Militar do Ceará. Os dois órgãos disseram que informações sobre o caso só poderiam ser repassadas pela CGD.
Diário do Nordeste
Não existem avaliações

Deixe sua avaliação

DEIXE SEU COMENTÁRIO

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.