Ministério Público Eleitoral dá parecer favorável pela cassação de Ivo Gomes

0

O Ministério Público Eleitoral concedeu parecer favorável à cassação do diploma eleitoral do prefeito de Sobral, Ivo Ferreira Gomes (PDT), e da vice-prefeita do município, Christianne Marie Aguiar Coelho (PT), além do pagamento de multa de R$ 40 mil. A decisão foi publicada nesta segunda-feira, 2. Segundo o procurador Regional Eleitoral, Anastácio Nóbrega Tahim Junior, o prefeito e a vice compraram votos na última eleição municipal, em outubro de 2016, vencida pela chapa deles.

No parecer, o procurador identifica o morador que, segundo o MPE, foi pago para votar nos dois. “Não apenas em um, mas em dois momentos, Erisvânio Custódio Santiago recebeu dinheiro para que votasse em Ivo Gomes, assim como as eleitoras que o acompanhavam (Francisca Rodrigues Santiago e Antônia Jane de Lima)”.

Por meio de nota, Ivo Gomes colocou que “reafirma a sua crença na Justiça e na lisura do processo eleitoral que consagrou a sua vitória democrática nas urnas”

O procurador disse ainda “que não há dúvidas acerca da existência, nestes autos, de provas suficientes (inclusive prova direta) em ordem a autorizar a imposição das sanções máximas aos representados”.

Esse recurso ainda vai ser julgado pelo Tribunal Regional Eleitoral. Até lá, o prefeito e a vice permanecem no cargo.

Em novembro de 2017, o juiz da 24ª Zona Eleitoral, Fábio Medeiros Falcão de Andrade, caçou o diploma eleitoral do gestor e da vice-prefeita. A decisão foi fundamentada por compra de votos nas últimas eleições municipais.

Além disso, o juiz fixou a multa no valor de R$ 40 mil. A decisão da Justiça julgou a ação apresentada pelo deputado federal Moses Rodrigues (MDB), que disputou a eleição contra Ivo, ficando em segundo lugar.

Com informações do G1

Não existem avaliações

Deixe sua avaliação

DEIXE SEU COMENTÁRIO

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.