Em três meses, Covid-19 mata tantos brasileiros quanto Guerra do Paraguai

0
Entre os conflitos internacionais dos quais o Brasil participou, nenhum é comparável à Guerra do Paraguai em tropas mobilizadas e, principalmente, em número de mortos.
O Brasil se uniu à Argentina e ao Uruguai, formando a Tríplice Aliança, que derrotou o Paraguai depois de uma série de batalhas ao longo de pouco mais de cinco anos, entre 1864 e 1870.
Embora tenha saído vencedor, o país de dom Pedro 2º contabilizou um quantia enorme de óbitos, pelo menos 50 mil, segundo os estudos mais recentes e detalhados.
“É preciso se dar conta da grandiosidade desse número”, diz o historiador e jornalista Mauro César Silveira, autor de “A Batalha de Papel” e outros livros sobre a Guerra do Paraguai.
Silveira faz menção ao número de brasileiros mortos ao longo do maior conflito armado da história da América do Sul. Mas se refere também ao número de habitantes do país que morreram em decorrência da Covid-19 até agora.
Segundo dados compilados pelo consórcio formado por Folha de S.Paulo, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo, G1 e UOL, o Brasil registrou 49.101 mortes, em balanço aferido na manhã deste sábado (20). O levantamento é feito com a coleta de dados das Secretarias de Saúde dos estados.
O país chegou à marca pouco mais de três meses depois do primeiro óbito por um infectado de Covid-19, no dia 16 de março, em São Paulo. Bastou um trimestre, portanto, para que a pandemia do novo coronavírus matasse tantos brasileiros quanto essa guerra, uma das mais longas e sangrentas do século 19.
Informações do Diário do Nordeste.
Não existem avaliações

Deixe sua avaliação

DEIXE SEU COMENTÁRIO

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.