STF julga decisão de Luís Roberto Barroso sobre instalação da CPI da Covid-19

0

O Supremo Tribunal Federal (STF) julga, nesta quarta-feira (14), a decisão monocrática — proferida por um único magistrado — do ministro Luís Roberto Barroso que determinou a instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19 no Senado Federal. A investigação deve apurar ações e possíveis omissões do Governo Federal na condução da pandemia da Covid-19. 

A expectativa é de que a sessão endosse, com ampla maioria, o parecer de Barroso, mas não deve se estender sobre os detalhes de como a comissão será composta ou como ela deverá funcionar. 

A avaliação entre os outros ministros do STF indica que a determinação de Barroso, que obriga a instalação da CPI da Pandemia no Senado, não representa uma interferência do Judiciário no Legislativo, como afirmou o presidente Jair Bolsonaro.

Uma das principais preocupações em relação à instalação da investigação é a possibilidade de obrigar os senadores a participarem de reuniões presencialmente, em ambientes fechados. O ponto é alvo de resistência entre parlamentares, que temem que os encontros resultem em contaminações com o novo coronavírus entre o quórum. 

É possível que os senadores aproveitem a brecha deixada pelo STF para adiar o funcionamento do colegiado apenas quando os trabalhos presenciais forem retomados na Casa.

Aliados do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), afirmaram ao jornal O Globo que ele mantém o entendimento de que a CPI só deve funcionar presencialmente, principalmente porque o colegiado demanda depoimentos e diligências. Atualmente, a Casa legislativa trabalha de forma remota e não tem previsão de quando retomará as atividades normalmente. 

Inicialmente, o julgamento estava marcado para a próxima sessão virtual do STF, que começa em 16 de abril e vai até o dia 26 do mesmo mês. Porém, foi antecipado para esta quarta-feira e fará com que definição sobre a CPI da Covid seja tomada no plenário físico, onde os ministros votam um em seguida do outro.

Segundo nota do Supremo, o caso da CPI da Covid será o primeiro item da pauta da quarta-feira. 

AUTORIZAÇÃO DA COMISSÃO

Rodrigo Pacheco iniciou, na tarde desta terça-feira (13) a leitura do requerimento de abertura da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19. O parlamentar também decidiu ampliar o escopo das investigações da CPI para incluir também estados e municípios que receberam repasses da União.

Diário do Nordeste

Não existem avaliações

Deixe sua avaliação

DEIXE SEU COMENTÁRIO

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.