Ideologia de gênero nas escolas é aprovada pela câmara de sobral e causa polêmica

0
O resultado da votação, que foi secreta, decepcionou a maioria dos presentes. Apesar da vitória da oposição com 10 votos, o veto foi mantido com 9 votos favoráveis, pois eram necessário 11 votos contra.
 
Em tempo
 
O vereador Sargento Ailton (SD) responsabilizou os companheiros Dr. Estevão e Cleiton Prado pela derrota dos bons costumes. O primeiro manteve o veto. Já o segundo não compareceu à sessão a pedido de seu chefe político.
 
A vereadora Alexandra (PDT), que faz parte da equipe de Nossa Senhora, surpreendeu a todos e foi vaiada ao declarar apoio ao veto do prefeito Ivo Gomes. O vereador Zé Vital (PMDB) pediu a Deus para perdoar os traidores. Em tom mais duro, o vereador Zezão (PMDB) disse que tratar do assunto com crianças é pedofilia.
 
O padre Ítalo lamentou que a preocupação do executivo e do legislativo não era com a educação das crianças. Os sobralenses saíram revoltados da sessão que durou cerca de 2 horas. Nas redes sociais, lideranças da Igreja Católica e de igrejas evangélicos lamentaram o que foi denominado de “reinado do mal”, na postagem do padre Assis Neto.
 
 
Entenda
 
Sobral tem 205 mil habitantes, sendo 90% da população cristã, segundo o IBGE: 155 mil são católicos e 25 mil evangélicos.
 
Em outubro de 2017, Ivo Gomes trouxe um travesti do Rio de Janeiro para ministrar palestra ensinando os professores da rede municipal de ensino como aplicar a Ideologia de Gênero na sala de aula.
 Fonte: Sobral 24 horas
Não existem avaliações

Deixe sua avaliação

DEIXE SEU COMENTÁRIO

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.